As Quatro Estações

Veiculado pela Rádio UFMG (104,5), As Quatro Estações é um programa criado pelo Grupo de Pesquisa História e Natureza, coordenado pela professora Regina Horta Duarte, do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais.  

"O seu programa de rádio sobre as relações entre as sociedades humanas e o meio ambiente, ao longo da história".

Apoio: CNPq e FAPEMIG

Educação, Ciências Social e Ciências Naturais

Assine:

Episódios Mostrando página 1 de 11 (107 episódios)

2#56 - Vulcões e revoluções

O que faz um anarquista quando um vulcão começa a lançar lavas? Corre para ver e sonhar com a revolução. Parece improvável, mas foi o que Elisée Reclus fez! 

2#55 - Ilha da Trindade

Ilhas são territórios frágeis, alertam sobre o caráter finito da natureza, são exemplos premonitórios da destruição do planeta.  Mas são também tubos de ensaio de projetos conservacionistas. Pense na Terra, nos recursos maravilhosos e finitos que estamos destruindo de forma estúpida. No limite, vivemos numa ilha flutuante nesse vastíssimo e misterioso universo.

2#54 - Sheherazade

Combates pela história, combates pela vida. Nesses tempos sombrios, os historiadores têm uma árdua luta em curso, e a história ambiental surge como uma frente privilegiada de ação. 

2#53 - Sete Quedas

Sete Quedas eram cataratas formadas por 19 saltos que se agrupavam em sete conjuntos, movimentando o dobro do volume de água por segundo das Cataratas do Niágara. Aos afortunados visitantes, Sete Quedas oferecia o som retumbante de suas águas e a vista impactante de seus turbilhões, cercados de centenas de arco-íris nos dias de sol. 

2#52 - Animais não humanos, humanos e tortura

A história dos animais não humanos mescla-se à história humana. Neste programa, nós os encontramos juntos, lamentavelmente, tristemente, nos porões da ditadura. 

2#51 - Visão do paraíso

Talvez nunca Sérgio Buarque de Holanda tenha sido tão atual. Vivemos atualmente numa verdadeira encruzilhada ambiental, política e cultural. Eis que nos deparamos com a mentalidade aventureira, imediatista, individualista e imprevidente que julgávamos  ter deixado para trás. É como se o passado colonial ressurgisse, delineando um fantasmagórico horizonte de destruição e de atraso, sede e morte. 

2#50 - Onde estão os animais na história?

A história dos animais tem fascinado muitos historiadores, que se dedicam ao assunto com crescente entusiasmo.  Mas será que os animais têm história, ou isso diz respeito apenas aos humanos? É possível fazer uma história de tigres, minhocas, grilos,  vacas?  Será que o seu gatinho aí esparramado no sofá e ansioso por um pacotinho de Whiskas tem história? 

2#49 - Tesouro animal

Ivan Sanderson foi um homem de negócios, no cenário do imperialismo britânico na África. Transformou  animais em tesouros, vendendo-os para grandes museus do mundo. Ao mesmo tempo, o escritor foi capturado pelo esplendor da vida animal que encontrou nas florestas tropicais da África. As fronteiras entre realidade e imaginário, ciência e ficção se esvaneceram em sua compreensão do mundo natural, tão surpreendente se lhe afigurou a vida animal em sua diversidade e complexidade. 

2#48 - A bossa da natureza e o desafino da FBCN

Nos anos dourados, enquanto o país vibrava com a euforia desenvolvimentista, alguns desafinados fundaram a Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza. 

2#47 - Chico Mendes

Em fevereiro de 2019, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles declarou, no programa Roda Viva, que se tornou  irrelevante discutir quem foi Chico Mendes. Salles é membro de um governo que articula  uma nova, galopante e lucrativa etapa de exploração da Amazônia. Nesse contexto, talvez nunca tenha sido tão relevante narrar a história das mobilizações sociais em torno da questão ambiental no Brasil. E, claro, é indispensável recordar Chico Mendes. 
Próxima página

Megafono