Diversidade de Verdades

Um podcast com diferentes verdades sobre assuntos que precisam ser falados! Criado por @alinelima.ressignificadas e @lecapitanio

Sociedade e Cultura, Hobbies e Sexualidade

Assine:

Episódios Mostrando página 1 de 2 (17 episódios)

A Falsa Ceia

Natal chegando e junto com ele aquele Tio que espalhou Fake News no grupo do Whatsapp da família o ano todo. Tem também aquela tia que é "fiscal da balança" e insiste em comentar sobre o seu corpo. E não podem faltar aquelas comparações absurdas com primo "X" ou com a filha do fulano. Se você se identificou com algumas dessas situações APERTA o play e vem escutar o novo episódio: A Falsa Ceia.

“Racista, eu?”

“Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista” (Angela Davis)

É muito difícil pensar que nós podemos ser racista, não é? A verdade é que o racismo estrutural faz com que quase todo mundo perpetue por meio de comportamento esse racismo, mesmo que pelo viés inconsciente.

A ideia desse episódio é discutir um pouco mais como esses vieses inconscientes estão presentes na nossa linguagem e nos nossos comportamentos.

Vamos juntxs?

Aperta o PLAY


"FOMO - Medo de Perder o Rolê".

Você checa o Instagram a cada 5 minutos? Você vai pro rolê já pensando nos posts que ele pode te render? Rola a timeline do Face ou do Twitter até não ter mais novidade? Não consegue não visualizar a mensagem que chegou? Fica mal quando vê que todos os seus amigos estão naquele show ou festa que você não pôde estar? Talvez você esteja com FOMO.
 A síndrome FOMO - fear of missing out - que em tradução livre quer dizer "medo de perder algo" foi citado pela primeira vez em 2000 por Dan Herman e definido anos depois por Andrew Przybylski (no episódio não soubemos falar este nome, nos perdoe rs) e Patrick McGinnis como o medo de que outras pessoas tenham as boas experiências que você não tem.
 Aperta o play e vem ouvir nosso bate-papo sobre este assunto!
 

"Internet: amiga ou inimiga?"

O Brasil é um dos campeões mundiais em tempo de permanência na rede: está em terceiro lugar, com uma média de 9 horas e 29 minutos por dia conectado.  Nas redes sociais especificamente, nós passamos, em média, 3 horas e 39 minutos, todos os dias, ficando em segundo lugar no pódium. E você já parou  cronometrar quanto tempo passa nas redes sociais? Ela tem sido sua amiga ou inimiga?  Foi pensando em discutir o papel da internet em nossas vidas que nasceu mais um episódio===== O nosso convidado foi o IREMAR PINTO, PRODUTOR AUDIOVISUAL.




Desmistificando o Feminismo

Muito tem se falado sobre o Feminismo - o que achamos ótimo - mas muitas besteiras e ideias equivocadas sobre este movimento têm sido espalhadas por aí. Com certeza você já deve ter ouvido ou até mesmo possa acreditar em absurdos como: feminismo é o contrário do machismo, feministas odeiam homens, feministas são de esquerda, feministas defendem o aborto, entre muitas outras doideiras. Por isso criamos este programa para desmistificar todas as ideias que você já ouviu sobre o assunto e aprendermos juntos um pouco mais sobre o real significado do feminismo.  Essa não é uma aula e sim um papo para entendermos este movimento importante! =====Tivemos as participações das maravilhosas: Feminisa que é Feminista, Produtora de Conteúdo e fala sobre Feminismo Radical, Karine Trúculo Rico que é Publicitária, Jade Mígues que é Produtora de Conteúdo da página do Instagram @somosnetasdasbruxas e fala sobre Feminismo Negro e Carol Pignatari que é Radialista e Jornalista

“Ciúmes, eu?!”

Se preocupa quando parceirx está se arrumando demais para ir trabalhar? Fiscaliza as ligações que elx recebe? Não suporta a ideia de que elx possa ter contato ou encontrar o ex? Encontrou a rede social logada no computador e aproveitou para dar aquela “olhadinha”? Há grandes possibilidades do seu ciúmes estar “um pouco acima da medida” e esse programa é para você. Agoraaaaaa, se  você não sente ou faz nada disso, esse programa é para você também, pq tem muita coisa legal a partir dessa perspectiva também ====== Aperta o PLAY e vem! ======  Convidados: REBECA DOS SANTOS MACIEL, ESTUDANTE DE SERVIÇO SOCIAL, FEIRANTE E ESTAGIÁRIA e EDEMIR CAPITANIO, EMPRESÁRIO

Ansiedade não é MIMIMI!

A ansiedade é considerada o mal do século e faz parte da vida da maioria da população. Ah e estar ansioso é diferente de ter TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada) e dependendo do seu quadro ele pode evoluir pra uma depressão. Em meio ao Setembro Amarelo, movimento que traz luz para essas questões, vem com a gente ouvir sobre o assunto e entender que se tem alguém ao seu redor passando por alguma dessas questões - isso não é MIMIMI! ========
Contamos com a participação do Bruno Branquinho, psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da USP, Psicanalista e Colunista sobre saúde LGBT na Carta Capital e da Priscilla Ariana Geraldi, Radialista.

“A Letra B da LGBTQIA+”

A bissexualidade não é uma fase de experimentação da sexualidade, bissexuais não são homossexuais que não se aceitam totalmente. A bissexualidade é uma orientação sexual legítima e nós decidimos falar abertamente sobre “A Letra B da LGBTQIA+”==== Os nosso convidados são:  Fernando Gouvêa - Analista de Mídias Sociais e TAHNEE VALZACHI SUGANO - Redatora 

“NÃO ERA ENCONTRO, ERA CILADA” - DATES DE APLICATIVO

Como eram as relações antes dos aplicativos de relacionamentos? Você sabia que segundo estudos encontros online são a segunda forma mais comum para que casais heterossexuais se conheçam e a principal para casais homossexuais?
É possível encontrar o amor da sua vida em aplicativos? Quais os riscos desse tipo de relação? ==== Motivados por essas questões convidamos para um bate papo: Gabriela Carlos - estudante de Publicidade e Propaganda; Junão - Gerente de vendas; Mirella Souza Sartori - esteticista e Felipe Magnata - radialista=== Aperta o PLAY e curta mais um episódio do nosso Podcast



Relacionamentos Abusivos - Mais Perto do que você imagina

No episódio de hoje nós vamos olhar para as várias faces do ABUSO, mas vamos entrar em um campo pouco falado: o abuso familiar === Pouco se fala das relações familiares abusivas, mas hoje vamos ver o quanto que elas podem ser a portas para os outros abusos === Para abrir seu coração e compartilhar a sua história hoje teremos como convidada a  Lais, Feminista, Poetisa e Fotógrafa.
Próxima página

Megafono