Diversidade de Verdades

Um podcast com diferentes verdades sobre assuntos que precisam ser falados! Criado por @alinelima.ressignificadas e @lecapitanio

Sociedade e Cultura, Hobbies e Sexualidade

Assine:

Episódios

“Coronavírus, Quarentena... e agora?”

E de repente o mundo parou e a gente não pôde nem se encontrar pra gravar este programa. Isto mesmo, devido a pandemia do COVID-19, mais conhecido como coronavírus, gravamos este bate-papo via WhatsApp pra, de alguma forma, continuar mais perto de você neste momento.
Sim, somos privilegiados e estamos conseguindo trabalhar e "viver em casa", mas e quem não pode? O que faz neste momento? Mesmo quem consegue estar em casa como é mudar a vida assim do nada, sem mais o direito de "ir e vir" (esperamos que passe logo este cenário)? O que o mundo está fazendo neste momento? Existem boas notícias em torno deste cenário? Dá o play e vem ouvir nosso bate-papo "“Coronavírus, Quarentena... e agora?"

O PALAVRÃO nosso de cada dia

Alguma vez na vida, você já deve ter sido repreendido por falar palavrão. Mas tem coisa mais libertadora do que usá-lo em nosso vocabulário? Todo mundo fala, mas ele ainda é um tabu para muitos! Segundo estudiosos, xingar ou falar palavrão é colocar nossas faculdades máximas de expressão no mundo. É quase que terapêutico soltar um palavrão. Seja pra celebrar algo ou pra expressar nossa raiva mesmo. Mas você já parou pra pensar no significado de cada palavrão que soltamos? Já reparou que praticamente todos os palavrões tem a ver com sexo ou com funções fisiológicas do nosso corpo? E o quanto muitos deles são sexistas? Porra, aperte o play e vem ouvir nosso papo sobre isso rs!

CORPO LIVRE

Você já parou pra pensar se sua vontade de emagrecer tem a ver com saúde mesmo ou tem a ver com a pressão estética que existe em nossa sociedade?
Você já deixou de sair por ter vergonha do próprio corpo?
Você já ouviu ou reproduziu comentários do tipo "nossa você tem um rosto lindo, se emagrecesse ficaria show!" ou "nossa você não tinha essa barriguinha antes, hein"?
Precisamos abraçar a #CorpoLivre, inclusive no quesito quais fantasias podemos usar no carnaval. Será que alguma delas é ofensiva?
Se vestir de índio é ofensivo? Se vestir de mulher é ofensivo?
Aperta o play e vem ouvir nosso papo!

A Falsa Ceia

Natal chegando e junto com ele aquele Tio que espalhou Fake News no grupo do Whatsapp da família o ano todo. Tem também aquela tia que é "fiscal da balança" e insiste em comentar sobre o seu corpo. E não podem faltar aquelas comparações absurdas com primo "X" ou com a filha do fulano. Se você se identificou com algumas dessas situações APERTA o play e vem escutar o novo episódio: A Falsa Ceia.

“Racista, eu?”

“Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista” (Angela Davis)

É muito difícil pensar que nós podemos ser racista, não é? A verdade é que o racismo estrutural faz com que quase todo mundo perpetue por meio de comportamento esse racismo, mesmo que pelo viés inconsciente.

A ideia desse episódio é discutir um pouco mais como esses vieses inconscientes estão presentes na nossa linguagem e nos nossos comportamentos.

Vamos juntxs?

Aperta o PLAY


"FOMO - Medo de Perder o Rolê".

Você checa o Instagram a cada 5 minutos? Você vai pro rolê já pensando nos posts que ele pode te render? Rola a timeline do Face ou do Twitter até não ter mais novidade? Não consegue não visualizar a mensagem que chegou? Fica mal quando vê que todos os seus amigos estão naquele show ou festa que você não pôde estar? Talvez você esteja com FOMO.
 A síndrome FOMO - fear of missing out - que em tradução livre quer dizer "medo de perder algo" foi citado pela primeira vez em 2000 por Dan Herman e definido anos depois por Andrew Przybylski (no episódio não soubemos falar este nome, nos perdoe rs) e Patrick McGinnis como o medo de que outras pessoas tenham as boas experiências que você não tem.
 Aperta o play e vem ouvir nosso bate-papo sobre este assunto!
 

"Internet: amiga ou inimiga?"

O Brasil é um dos campeões mundiais em tempo de permanência na rede: está em terceiro lugar, com uma média de 9 horas e 29 minutos por dia conectado.  Nas redes sociais especificamente, nós passamos, em média, 3 horas e 39 minutos, todos os dias, ficando em segundo lugar no pódium. E você já parou  cronometrar quanto tempo passa nas redes sociais? Ela tem sido sua amiga ou inimiga?  Foi pensando em discutir o papel da internet em nossas vidas que nasceu mais um episódio===== O nosso convidado foi o IREMAR PINTO, PRODUTOR AUDIOVISUAL.




Desmistificando o Feminismo

Muito tem se falado sobre o Feminismo - o que achamos ótimo - mas muitas besteiras e ideias equivocadas sobre este movimento têm sido espalhadas por aí. Com certeza você já deve ter ouvido ou até mesmo possa acreditar em absurdos como: feminismo é o contrário do machismo, feministas odeiam homens, feministas são de esquerda, feministas defendem o aborto, entre muitas outras doideiras. Por isso criamos este programa para desmistificar todas as ideias que você já ouviu sobre o assunto e aprendermos juntos um pouco mais sobre o real significado do feminismo.  Essa não é uma aula e sim um papo para entendermos este movimento importante! =====Tivemos as participações das maravilhosas: Feminisa que é Feminista, Produtora de Conteúdo e fala sobre Feminismo Radical, Karine Trúculo Rico que é Publicitária, Jade Mígues que é Produtora de Conteúdo da página do Instagram @somosnetasdasbruxas e fala sobre Feminismo Negro e Carol Pignatari que é Radialista e Jornalista

“Ciúmes, eu?!”

Se preocupa quando parceirx está se arrumando demais para ir trabalhar? Fiscaliza as ligações que elx recebe? Não suporta a ideia de que elx possa ter contato ou encontrar o ex? Encontrou a rede social logada no computador e aproveitou para dar aquela “olhadinha”? Há grandes possibilidades do seu ciúmes estar “um pouco acima da medida” e esse programa é para você. Agoraaaaaa, se  você não sente ou faz nada disso, esse programa é para você também, pq tem muita coisa legal a partir dessa perspectiva também ====== Aperta o PLAY e vem! ======  Convidados: REBECA DOS SANTOS MACIEL, ESTUDANTE DE SERVIÇO SOCIAL, FEIRANTE E ESTAGIÁRIA e EDEMIR CAPITANIO, EMPRESÁRIO

Ansiedade não é MIMIMI!

A ansiedade é considerada o mal do século e faz parte da vida da maioria da população. Ah e estar ansioso é diferente de ter TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada) e dependendo do seu quadro ele pode evoluir pra uma depressão. Em meio ao Setembro Amarelo, movimento que traz luz para essas questões, vem com a gente ouvir sobre o assunto e entender que se tem alguém ao seu redor passando por alguma dessas questões - isso não é MIMIMI! ========
Contamos com a participação do Bruno Branquinho, psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da USP, Psicanalista e Colunista sobre saúde LGBT na Carta Capital e da Priscilla Ariana Geraldi, Radialista.
Próxima página

Megafono