Elas Pesquisam

Elas pesquisam é um podcast que tem por objetivo compartilhar pesquisas feitas com mulheres e por mulheres, e também debater temas atuais tanto da política como do mundo do entretenimento. Tudo isso com um olhar feminista e o humor típico das cearenses.

Ciências Social, Educação Universitária e Sociedade e Cultura

Assine:

Episódios Mostrando página 1 de 1 (4 episódios)

Os Mitos da Vulva ou o que a Sociologia tem a dizer sobre a Vagina?

O Episódio de hoje vem causando! 
Vamos falar sobre Os Mitos da Vulva ou O que a Sociologia tem a dizer sobre a Vagina? Em uma sociedade falocêntrica, em que a virilidade e superioridade do homem se funda a partir do orgulho encarnado em seu pênis, discutir sobre o papel social do órgão feminino (vagina - palavra maldita), se faz necessário para desmistificar as relações cisheteropatriarcais constituídas em nossa sociedade. A partir da pesquisa empreendida na tese doutoral da Socióloga Marcelle Silva, conversamos sobre como os ativismos, especialmente os digitais que foram o foco da pesquisa,  cutucam essa ferida de forma a nos fazer refletir desde a valorização do corpo feminino, no tocante à auto estima da mulher em relação a seu corpo, até as dominações violentas, historicamente praticadas com relação ao corpo da mulher, o "OUTRO", a submissa, a inferior perante a virilidade construída em torno do sexo masculino e seu órgão. Da conversa brotou as indicações de referências para quem se interessar pelo tema, a começar pela nossa arte da capa do Ep, desenho da artista norueguesa ativista Hilde Atalanta, criadora do The Vulva Galery, que pode ser acessado pelo Instagram. Além dela, autores como Paul B. Preciado, Rubin, Butller, Berenice Bento entre outrxs, são citados como fonte de leitura e inspiração. Estamos no Intagram como @elaspesquisam no Twitter com @podcastElas e nosso e-mail é elaspesquisampodcast@gmail.com.

Reinvenções da Maternidade

O que é maternidade? O que significa ser mãe ou como a sociedade significa o ser mãe? Estas e outras indagações foram abordadas no episódio de hoje. A partir da pesquisa da, agora doutora, Letícia Peixoto, conversamos um pouco sobre os significados do ser mãe, tendo como ponto de partida o lugar da pesquisa de sua tese: uma favela da cidade de Fortaleza, quinta capital do país e com índices altos de desigualdade social. Ser mãe, pobre, negra, moradora de favela muda os caminhos da maternidade? O significado de maternidade também está perpassado pelas questões de classe, raça e sexualidade? E a mãe pesquisadora, onde entra nessa história? Indagações não faltaram, risos também não e emoção, ah, essa teve de sobra! O episódio é sobre as reinvenções da maternidade e aproveitamos para divulgar alguns perfis no Instagram que reinventam todo dia esse ser mãe: @maepesquisadora, @cientistaqueviroumae, Mães na Universidade (Facebook).

Sororidade pra quem?

O episódio de hoje traz uma conversa bacana sobre as origens e usos da noção de sororidade entre as mulheres e como o termo foi alcunhado pelo movimento feminista. Com a participação luxuosa da designer de moda e socióloga Gabi Rebouças. O termo sororidade começa a ser trabalhado a partir do chamado feminismo de segunda onda, em meados da década de 1950, tem força a partir das lutas feministas da década de 1970, cai no esquecimento na década de 1990 e retoma com força a partir da virada do século, especialmente na década dos anos de 2010. As chamadas feministas radicais ancoram a ideia de uma sororidade universal, mas será ela possível? O feminismo negro vem desconstruir essa visão e propor a reflexão sobre para quem é e como se dá essa sororidade. Falamos hoje, também, no chamado feminismo liberal, bastante difundido entre mulheres da chamada extrema direita, que, mais uma vez, nos faz refletir sobre essa sororidade entre as mulheres. Aqui tem Kate Millet, Grada Kilomba, Julia Câmara, Angela Davis e um monte de mulherão da porra potente para nos ajudar a pensar sobre: pra quem é essa sororidade?

EP00 - Episódio Teste

O Elas Pesquisa de hoje é uma apresentação. Uma conversa despretensiosa sobre nossa gestação e nascimento. entendemos que a pesquisa e o saber não são monopólios da academia, nem de acadêmicos, por isso o intuito deste podcast é conversar sobre ciência e construção do saber sem muita complicação e com muito bom humor. Nesse episódio teste contamos com a colaboração luxuosa do nosso amigo João Victor Cabañas, que colaborou na edição e na conversa, nos guiando no tom e nos passos do mundo dos podcasts. Sentado, correndo, comendo, no ônibus, seja onde for, vem escutar a gente e compartilhar das dores e delícias do mundo da pesquisa. Estamos no Instagram @elaspesquisa e no twitter @PodcastElas. Nosso e-mail é elaspesquisampodcast@gmail.com. Vai lá, segue, comenta, manda perguntinhas, recadinhos do coração e nos ajude a construir essa ferramenta de luta e diversão.

Megafono