Filosofia de Bar


O Filosofia de Bar é um podcast idealizado e apresentado por Mayã Fernandes e Ana Carolina Lima. Atualmente é produzido pela Oribê Educacional, projeto independente formado por mulheres. Nasceu com a proposta de discutir e difundir o pensamento filosófico por meio de debates atuais. 


A filosofia torna-se realmente perigosa quando está fora dos muros da academia. Seja na escola, nas praças e ruas ou no famoso botecão. O pensamento filosófico entrelaça-se com outros conhecimentos e favorece a reflexão. Saímos do bar e viramos podcast, assim você nos ouve no conforto do seu lar. 


Atualmente o podcast é lançado sempre às sextas-feiras, podendo somar 4 ou 5 episódios ao mês. A proposta é que por meio do programa você consiga relaxar e se informar sobre temas da filosofia, arte, história, cultura e política. Deste modo, contamos com uma bancada fixa de pessoas que dialogam sobre questões da atualidade. Além disso, pelo menos uma vez por mês convidamos uma nova pessoa para o bate papo. 


Os episódios ficam disponíveis pelas plataformas do Spotify, Megafono, GooglePodcast e Deezer. 


Contamos com financiamento coletivo pelo https://www.padrim.com.br/filosofiadebar



Artes, Politica e Filosofia

Assine:

Episódios

# 63 Música de protesto

Neste episódio do Filosofia de Bar, Mayã Fernandes  (@maya.g.fernandes) conversa com Dê Ferreira (@deferreira_s)

Dê Ferreira é bacharela em Serviço Social pela Universidade de Brasília. Estuda Canto Popular (FIC) na Escola de Música de Brasília. Em 2019 atuou como produtora e cantora no projeto Samba em Cartola, onde realizou diversos shows em espaços como Casa Park, Sesc e Escola de Música de Brasília. Denise é finalista no Prêmio Profissionais da Música 2020, na categoria Produtora de Evento. Atualmente trabalha como professora de canto autônoma e no Instituto de música  Karashima.
Você encontra a Dê pelo link: https://linktree.com.br/new/s8UD8SeDLp

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

# 62 Minimal Art


Neste episódio do Filosofia de Bar, Mayã Fernandes  (@maya.g.fernandes) conversa com Guilherme Moreira (@guilhermemoreira.art)

Guilherme é Doutorando (2020-) e Mestre (2019) na linha de Teoria e História da Arte do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade de Brasília - PPGAV/UnB. Bacharel em Teoria, Crítica e História da Arte pela Universidade de Brasília (2016). Desenvolve pesquisa em Teoria, História e Historiografia da Arte Contemporânea, com ênfase nas neovanguardas e no trânsito teórico e artístico entre Brasil e Estados Unidos no contexto da década de 1960. Como artista, expõe regularmente em salões, mostras coletivas e individuais, em Brasília e outros estados brasileiros, desde 2015, contemplado, recentemente, com os prêmios dos editais Arte Como Respiro, do Itaú Cultural e SESC ConVIDA!, ambos em 2020. Tem artigos publicados em importantes revistas acadêmicas brasileiras na área de História da Arte, como MODOS e Arte & Ensaios.

Você encontra o Guilherme pelo link: https://linktr.ee/guilhermemoreiraart

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

#61 Entre a natureza e as máquinas

Neste episódio do Filosofia de Bar, Mayã Fernandes (@maya.g.fernandes) conversa com Arthur Cabral (@artuurcabral).   Artur Cabral é artista computacional e pesquisador. Bacharel em Artes Visuais pela Universidade de Brasília (2018) e Mestre (2020) em Arte Contemporânea pelo PPG-Arte na UnB.  Vive no Distrito Federal e explora a relação entre máquinas e vidas naturais por meio de interfaces e poéticas computacionais. Atualmente é  doutorando no PPGAV/UNB na linha de pesquisa Arte e Tecnologia, onde também faz parte da equipe do Medialab/BR. Participou de exposições coletivas em várias cidades no Brasil e no exterior,  esse ano foi um dos indicados para Prêmio PIPA. Seus trabalhos poéticos têm como fio condutor a emergência computacional, que vão desde software, instalações artísticas e objetos interativos.  É um assíduo colaborador na produção de exposições, seminários e oficinas a fim de divulgar a temática de Arte e Tecnologia no Brasil.  Site do artista: https://artur-cabral.com/  Página para votar no prêmio PIPA: https://www.premiopipa.com/votar-no-pipa-online-3/

#60 Projeto Art in Poa

Neste episódio do Filosofia de Bar, Mayã Fernandes (@maya.g.fernandes) conversa com Kati Ribeiro (@kati__ribeiro) e Pietro Ferreira (@pietro_m_f)

Kati Ribeiro é graduada em Jornalismo pela PUCRS, com especialização em Produção e Revisão Textual pela UniRitter. É graduanda do curso de História da Arte (IA/UFRGS). Possui mais de dez anos de atuação na área de comunicação. Integrou a equipe do Programa Educativo da 12ª Bienal do Mercosul e do Núcleo de Comunicação e Design do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs). Atua como produtora cultural na Aliança Francesa Porto Alegre e como freelancer na área de comunicação de projetos culturais. É idealizadora e editora do Art in Poa.

Pietro Ferreira é fotógrafo, formado em Letras, com especialização em Produção e Revisão Textual, pela UniRitter, e graduando do curso de História da Arte, da UFRGS. Na área educacional, possui experiência em docência, como professor de Língua Inglesa, Literatura e Redação; tendo trabalhado, também, como mediador da 11ª Bienal do Mercosul. Atualmente, realiza especialização em Comunicação e Marketing Digital. Trabalha com fotografia de eventos, além de ser revisor de conteúdos educacionais. É idealizador e editor do Art in Poa.


Sobre o Art in Poa

Criado em 2019, o projeto de curadoria de conteúdo Art in Poa (@artinpoa) tem como propósito promover a difusão cultural das artes visuais. Diariamente, são divulgadas mostras realizadas em Porto Alegre e arredores, além de eventos e atividades de arte-educação. Com o fechamento por tempo indeterminado de museus e espaços culturais, o canal vem se dedicando a compartilhar conteúdos e a desenvolver iniciativas e ações locais, bem como convocatórias.

O projeto, idealizado pela jornalista Katiana Ribeiro (@kati__ribeiro) e pelo fotógrafo e professor Pietro Ferreira (@pietro_m_f), atua de forma autônoma e com uma metodologia colaborativa, mobilizando artistas, pesquisadoras/es e profissionais de outras áreas, a fim de contribuir para a democratização do acesso às artes visuais.

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

#59 Escrita e responsabilidade afetiva

Neste episódio do Filosofia de Bar. Mayã Fernandes (@maya.g.fernandes) convida Renan Vicente da Silva (@renanzinvicente). 
Renan Vicente da Silva tem 23 anos, habita um corpo negro, gay, vegetariano, amoroso, delicado, acolhedor, e feliz no estar junto do outro ser humano e não-humano. Vive em Barra do Piraí, mais especificamente de
Ipiabas, um paraíso da natureza no interior do Estado do Rio de Janeiro, em intenso diálogo
com a resistente Mata Atlântica. É graduando no curso de fisioterapia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). 

Site: www.minhaspalavrasescritas.com
Medium: @renanvicente37
Twitter:renanvicente37
Facebook: Renan Vicente da Silva / Página: @minhaspalavrasescritas37

# 58 Fotografia, gesto e escrita


Neste episódio do Filosofia de Bar. Anace Lima (@anace.lima) convida Li Vasc (@livascfoto). 

Li Vasc. (1983) é artista visual. Mestre em Literatura e Interculturalidade pelo PPGLI(UEPB), atua também como professora em cursos online na área da fotografia expandida e literatura. Desenvolve trabalhos com instalações, escutas e fotoperformances.


Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

#57 É possível definir arte?

Neste episódio do Filosofia de Bar, Mayã Fernandes (@maya.g.fernandes) convida Fernanda Azevedo (@nandazsilva)
É mestra em Filosofia pela Universidade Federal de Goiás (PPGFIL/UFG), tendo atuado na linha de Lógica e Filosofia da Linguagem. É bacharela em Artes Visuais pela mesma universidade (FAV/UFG). Desde 2016 desenvolve pesquisa em Filosofia Analítica da Arte, com foco nos problemas da definição de “arte” no século XX. Sua dissertação – “É possível definir arte?: As abordagens de Weitz e Danto ao projeto definitório” – foi indicado ao prêmio ANPOF 2020 de melhor dissertação em filosofia do biênio 2019-2020.

Atua também como artista, trabalhando especialmente com fotografia, desenho, intervenção urbana e processos fotográficos alternativos. Tem interesse por questões do corpo, identidade, tempo e da relação do sujeito com o mundo. É pesquisadora/artista associada do Laboratório de Pesquisa de Filosofia da Fotografia, tendo sido selecionada mediante convocatória pública sucessivamente entre 2017 e 2020.

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

#56 Arte Têxtil

Neste episódio do Filosofia de Bar, Anace Lima (@anace.lima) convida Samantha Canovas (@samanthacanovas). 

Samantha Canovas, 1990, é natural de Brasília/DF. Mestra em Poéticas Visuais pela USP e bacharela em Artes Plásticas pela UnB. É artista plástica, escritora, bordadeira e arte-educadora. Pesquisa o têxtil enquanto campo escultórico e sua relação com o vestuário, buscando a diluição da fronteira arte/artesanato e pensando sua relação com o caseiro e o feminino. Em 2017 participou da residência artística NES, na Islândia e em 2012 na School of Visual Arts em Nova York. Integra mostras coletivas desde 2010 em cidades como Brasília, Goiânia, São Paulo, Rio de Janeiro e Uberlândia. Em 2016 realizou sua primeira individual “Lembrar que a água circula por debaixo das ondas” em Brasília.

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

#55 Raça, Arte e Mídia


Neste episódio do Filosofia de Bar, Mayã Fernandes (@maya.g.fernandes) convida Júlio Sanches (@sanches.julius).
Julio Cesar Sanches é doutorando em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ (ECO/PÓS/UFRJ), mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM/UFF) e graduado em Comunicação/Jornalismo pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Professor substituto do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos da UFBA (IHAC/UFBA). Autor do livro Genealogia do grotesco: A modernidade como fábrica de corpos monstruosos. Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2016. Co-organizador do livro Dispositivos de subjetivação: saúde, cultura, mídia. Rio de Janeiro: Multifico, 2019. Atualmente, é editor assistente da RECIIS – Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde (FIOCRUZ) e integra o NECHS – Núcleo de Estudos em Comunicação, História e Saúde (Nechs/Fiocruz/UFRJ). É pesquisador do GP de Estéticas, Políticas do Corpo e Gêneros da INTERCOM. Se interessa pelos estudos sobre corpo, saúde, poder, representações midiáticas, biopolítica, governamentalidades, raça, gênero, sexualidades e monstruosidades.

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).

#54 Metronormatividade

#54 Metronormatividade
Neste episódio do Filosofia de Bar, Anace Lima (@anace.lima)
convida Claudia Mayer (@claudiamay82)

Claudia Mayer é graduada em Licenciatura em Letras com habilitação em Inglês (Língua e Literaturas) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2005). É Mestre em Inglês, na área de Estudos Linguísticos e Literários (2010) pelo Programa de Pós-Graduação em Inglês da Universidade Federal de Santa Catarina. É Doutora em Estudos Literários e Culturais pelo Programa de Pós-Graduação em Inglês da UFSC na linha de pesquisa Intersecções Teóricas e Culturais. Atualmente é pesquisadora independente nas áreas de teoria queer, estudos decoloniais, anarquismo e crítica cultural.

Gostou de nosso podcast? Apadrinhe-nos e ajude-nos a custear o projeto acessando o link https://www.padrim.com.br/flosofiadebar (a partir de R$ 1,00).



Próxima página

Megafono