gerocast

Um canal para você ouvir os melhores 
especialistas em longevidade do Brasil

Host: Willians Fiori   
https://twitter.com/FioriWillians

Contato : https://www.facebook.com/gerocastbr/

Grupo Facebook Gerocultura : https://www.facebook.com/groups/boardenvelhecimento2.0/

E-mail : fioriwillians@gmail.com

11 992654669





Saúde Alternativa, Administração e Marketing e Ciência e Medicina

Assine:

Episódios Mostrando página 2 de 16 (155 episódios)

Gerocast indica - Podcast revista aptare

novo podcast sensacional sobre longevidade

Economia da Longevidade no +50 Faz Muito Bem Part: 2

conversa com os especialistas Jorge Felix, doutor em Ciências Sociais e Mestre em Economia Política, primeiro pesquisador sobre o tema Economia da Longevidade, e Willians Fiori, especialista no Mercado Sênior desde 2003 e host e criador do Gerocast, o primeiro podcast colaborativo sobre Longevidade no Brasil!

O programa +50 Faz Muito Bem sobre Economia da Longevidade vai ao ar na sexta, 19, às 14h30, na tv Câmara SP (canal 7 NET ou 61.4 sistema aberto)

Economia da Longevidade no +50 Faz Muito Bem

Conversa com os especialistas Jorge Felix, doutor em Ciências Sociais e Mestre em Economia Política, primeiro pesquisador sobre o tema Economia da Longevidade, e Willians Fiori, especialista no Mercado Sênior desde 2003 e host e criador do Gerocast, o primeiro podcast colaborativo sobre Longevidade no Brasil!

O programa +50 Faz Muito Bem sobre Economia da Longevidade vai ao ar na sexta, 19, às 14h30, na tv Câmara SP (canal 7 NET ou 61.4 sistema aberto)

Amyr Klink e Marina no +50 Faz Muito Bem! - Part 2

Nasce Amyr Khan Klink, em 25 de setembro de 1955, na cidade de São Paulo. É o primogênito dos quatro filhos de Jamil Klink e Asa Frieberg Klink. Aos dez anos de idade, em Paraty, compra sua primeira canoa, Max – foi o início de uma coleção que ultrapassaria 30 embarcações.

Em 1978, com 23 anos, faz sua primeira viagem internacional, de moto, até o Chile.

Cinco anos depois, em 1983, termina a construção do seu primeiro barco: o I.A.T., com o qual, no ano seguinte, faria a primeira travessia solitária a remo do Atlântico Sul. A jornada de 3.700 milhas e 100 dias pelo Atlântico termina no dia 18 de setembro de 1984, na Bahia, e é retratada no best seller Cem Dias entre o Céu e o Mar.
Em 1986 realiza a primeira de suas 15 viagens à Antártica. Na volta, começa a construção do Paratii. Com esse barco, em 1989, estréia como velejador em uma viagem em solitário que duraria 642 dias, passando sete meses e meio imóvel em uma invernagem antártica. Navega, ao todo, por 27 mil milhas – viagem descrita em Paratii, Entre Dois Pólos.

Quatro anos depois, é sócio-fundador do Museu do Mar, em São Francisco do Sul, Santa Catarina. O ano de 1994 marca o início da construção do veleiro Paratii 2.

No ano de 1996 casa-se com Marina Bandeira, velejadora com mais de uma centena de competições no currículo.
Em 1997 nascem as gêmeas Tamara e Laura. No ano seguinte, Amyr parte para mais uma viagem em solitário. A bordo do Paratii, inicia o Projeto Antártica 360 Graus, em que faz a circunavegação polar pela rota mais difícil. São 88 dias, 14 mil milhas e mais um livro, Mar sem Fim.

Em 2000, nasce sua filha caçula, Marina Helena. No ano seguinte, após sete anos, Amyr conclui o Paratii 2, o mais moderno veleiro já construído no Brasil. Entre dezembro de 2003 e fevereiro de 2004, Amyr refaz a circunavegação polar, dessa vez com cinco homens na tripulação. A viagem dura 76 dias sem escalas, por 13,3 mil milhas.

Em 2006 lança seu mais recente livro, Linha D’Água – Entre Estaleiros e Homens do Mar.

Amyr Klink e Marina no +50 Faz Muito Bem! - Part 1

Nasce Amyr Khan Klink, em 25 de setembro de 1955, na cidade de São Paulo. É o primogênito dos quatro filhos de Jamil Klink e Asa Frieberg Klink. Aos dez anos de idade, em Paraty, compra sua primeira canoa, Max – foi o início de uma coleção que ultrapassaria 30 embarcações.

Em 1978, com 23 anos, faz sua primeira viagem internacional, de moto, até o Chile.

Cinco anos depois, em 1983, termina a construção do seu primeiro barco: o I.A.T., com o qual, no ano seguinte, faria a primeira travessia solitária a remo do Atlântico Sul. A jornada de 3.700 milhas e 100 dias pelo Atlântico termina no dia 18 de setembro de 1984, na Bahia, e é retratada no best seller Cem Dias entre o Céu e o Mar.
Em 1986 realiza a primeira de suas 15 viagens à Antártica. Na volta, começa a construção do Paratii. Com esse barco, em 1989, estréia como velejador em uma viagem em solitário que duraria 642 dias, passando sete meses e meio imóvel em uma invernagem antártica. Navega, ao todo, por 27 mil milhas – viagem descrita em Paratii, Entre Dois Pólos.

Quatro anos depois, é sócio-fundador do Museu do Mar, em São Francisco do Sul, Santa Catarina. O ano de 1994 marca o início da construção do veleiro Paratii 2.

No ano de 1996 casa-se com Marina Bandeira, velejadora com mais de uma centena de competições no currículo.
Em 1997 nascem as gêmeas Tamara e Laura. No ano seguinte, Amyr parte para mais uma viagem em solitário. A bordo do Paratii, inicia o Projeto Antártica 360 Graus, em que faz a circunavegação polar pela rota mais difícil. São 88 dias, 14 mil milhas e mais um livro, Mar sem Fim.

Em 2000, nasce sua filha caçula, Marina Helena. No ano seguinte, após sete anos, Amyr conclui o Paratii 2, o mais moderno veleiro já construído no Brasil. Entre dezembro de 2003 e fevereiro de 2004, Amyr refaz a circunavegação polar, dessa vez com cinco homens na tripulação. A viagem dura 76 dias sem escalas, por 13,3 mil milhas.

Em 2006 lança seu mais recente livro, Linha D’Água – Entre Estaleiros e Homens do Mar.

Como incluir pessoas com deficiência intelectual e doenças raras que envelhecem?!

O programa ‘Envelhecimento e Deficiência Intelectual e Doenças Raras’ estreia nesta sexta!

Essa é uma preocupação que merece ganhar nossa atenção e atitude! As pessoas com deficiência intelectual e com doenças raras enfrentam desafios enormes em diversos campos da vida. São trajetórias que mostram o quanto é possível ultrapassar limites, obter sucesso, fazer a diferença.

Regina Próspero, vice-presidente do Instituto Vidas Raras, é mãe de Dudu – que já fez duas faculdades e hoje tem ótimo desempenho no trabalho. Mas, no primeiro curso – de Direito – Regina não teve dúvidas. Prestou vestibular junto com o filho, passou e se formou com Dudu. Afinal, a faculdade não tinha condições adequadas para acolher as necessidades especiais deste candidato com Mucopolissacaridose.

Para Leila Castro, da APAE de São Paulo e coordenadora de envelhecimento da APAE Brasil, é necessário engajamento por parte de todos – do governo à sociedade. A APAE tem feito um trabalho incrível ajudando também a promover a inclusão, por exemplo, de pessoas com Síndrome de Down.

Assista ao programa +50 Faz Muito Bem com essas duas especialistas! No ar na Tv Câmara SP, sexta-feira, 12, às 14h30, no canal 7 (NET) ou 61.4 (sistema aberto de tv).

Aproveito para informar que já estamos também apoiando a implementação do Teste do Pezinho Ampliado na rede pública de saúde, campanha destacada pelas duas entrevisadas. Se você concorda acesse e assine: www.pezinhonofuturo.com.br . O objetivo é angariar um milhão de assinaturas para ajudar a fazer valer esse direito!

A importância do silêncio em nossas vidas

No episodio de hoje temos uma reflexão e bate papo profundo, sobre um tema intrigante e instigante, falaremos sobre o silencio, participação de 2 pesquisadoras sobre o tema no qual a primeira pergunta que me fiz foi, o silencio e a ausência de som? vamos descobrir juntos neste bate papo .

Paula Pamplona Costa Lima:
Psicóloga, Mestre em Psicologia pela Universidade de Fortaleza, com foco no estudo sobre envelhecimento humano, políticas públicas para idosos, tempo livre e ócio. Membro do Laboratório Otium: grupo de estudos multidisciplinares sobre Ócio e tempo livre da Unifor. Fundadora do Clube Viva, um Centro-dia para idosos em Fortaleza.

Berta Lucia Neves Ponte:
Psicologa Clínica, pós graduada em estudos literários e culturais, mestranda em Psicologia, com foco no silêncio e ócio. Membro do Laboratório Otium: grupo de Estudos multidisciplinares sobre  ócio e tempo livre da universidade de Fortaleza.

Cálculos e administração de medicamentos - Legislação Técnica e exercicios para segurança do paciente e do profissional



Atribuição exclusiva de enfermeiros, técnicos e auxiliares, a administração de medicamentos é um processo que obedece a etapas rigorosamente estabelecidas. Administrar o medicamento certo, na dose certa, pela via certa, na hora certa demanda conhecimento de farmacologia, das técnicas e habilidade de execução, além do olhar atento a protocolos e regras.

Débora Estrela


Débora Maria Alves Estrela possui graduação pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP) e mestrado em Enfermagem pela USP. Fundou a Escola de Enfermagem do Hospital Sírio-Libanês, onde esteve na direção por 22 anos. É diretora da Escola de Enfermagem São Joaquim, do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo (BP), e integrante da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (Rebraensp).

Talita Pavarini

Talita Pavarini Borges de Souza possui bacharelado e licenciatura pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EE-USP). É mestre em enfermagem pela EE-USP e doutoranda pela mesma instituição. Especialista em enfermagem do trabalho, integra a REBRAENSP, o Grupo de Pesquisa em Práticas Alternativas e Complementares em Saúde da EE-USP e a Sociedade Brasileira do Estudo da Dor.



1 | Segurança na assistência. 17 
2 | Questões éticas e legais sobre o preparo e a administração de medicamentos. 21 
3 | Materiais necessários para o preparo e a administração de medicamentos. 33 
4 | Formas de apresentação dos medicamentos. 63 
5 | Prescrição de enfermagem e prescrição médica. 73 
6 | Os certos da administração de medicamentos. 81 
7 | Vias de administração e cuidados de enfermagem. 87 
8 | Cálculo de medicamento. 171 

Anexo 1 | Resolução dos exercícios. 207 
Anexo 2 | Siglas e fórmulas. 243 

Referências. 247 
Índice geral. 255 

Testamento Vital com Lina Menezes Vamos conversar?

Este audio  faz parte da Série Testamento Vital com Lina Menezes no Youtube
Como não planejamos a finitude, o medo que temos de falar sobre morte, a importância da voz do paciente ser ouvida e registrada em documento. Um novo olhar que envolve um direito de cada um de nós

Assista o video e se inscreva nio canal : https://www.youtube.com/watch?v=bfqyhlLtcYI&list=PLzFma1FBnfG7zMk4PNcXM9kXVUboME_yC&index=8

A vida é tão rara | A vida é tão Clara

Historia de Clara , uma mulher de 40 anos que sonha, vive e ensina sobre a vida
Página anterior Próxima página

Megafono