Hiperbólico

Quem somos?

Pergunta interessante. Pergunta profunda e filosófica. Mas deixando de lado muitos “ês” e “porquês” podemos dizer que o Hiperbólico é feito por pessoas comuns que buscam, contrariamente, sair um pouco desse comum para pensá-lo de modo crítico e livre.

Objetivamente, o Hiperbólico visa a democratização dos recursos teóricos e metodológicos da filosofia na avaliação dos mais variados assuntos que cercam as pessoas cotidianamente. Visa, com isso, popularizar os saberes tidos como “acadêmicos”, aqueles produzidos nas universidade e centros de pesquisa, colocando nossos ouvintes, expectadores e leitores em contato com uma variedade de perfis de pesquisadores, de teorias e de conceitos do mundo filosófico e científico.

Entendemos que popularizar e democratizar a filosofia significa tornar mais presente o exercício da reflexão, da interrogação, do questionamento, enfim, da dúvida. O próprio nome desse nosso canal de escritos, de áudios e de vídeos na internet remete a esse peculiar aspecto da filosofia. O termo hiperbólico faz menção ao exercício de inquirições e de questionamentos inesgotáveis que qualquer sujeito pode realizar a respeito de tudo que o cerca e mesmo em relação a si mesmo. Por esse motivo, nós do Hiperbólico buscamos não nos contentarmos com algum posicionamento já estabelecido, algo dogmático, mas sim promover a abertura, o diálogo e a reflexão constante que colocam o conhecimento em movimento. Assim nosso lema, situado no interesse em colocar sempre as “perguntas em movimento”.

Com o objetivo de promover esse movimento, disponibilizaremos diversos conteúdos produzidos por diferentes pessoas comprometidas com certa atitude filosófica questionadora, uma “atitude hiperbólica”. Essas contribuições serão periodicamente oferecidas através das seguintes seções:

PODCAST: Quinzenalmente, nas segundas-feiras, uma questão cotidiana será tratada por nós, coordenadores do Hiperbólico, e por convidados mais que especiais e especializados.  Você pode assinar o feed do podcast e nos acompanhar por aqui mesmo pelo site ou pelo aplicativo de smartphone de sua preferência.

O Hiperbólico conta com muitos colaboradores e convidados e é coordenado por Douglas Lopes e Márcio Jarek.

Douglas Lopes é pai da Estela, poeta e professor de filosofia com mestrado sobre filosofia da mente. Se alguém quiser conferir suas “credenciais mais formais” segue o link de seu currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7818615950975683

Márcio Jarek é igualmente professor de filosofia com mestrado e doutorado sobre o pensamento do filósofo alemão Walter Benjamin. Seu currículo Lattes pode ser acessado no seguinte link: http://lattes.cnpq.br/4520414020505730

Educação Universitária e Educação Primária e Secundária

Assine:

Ver todos episódios

#2 As mulheres mudaram a ciência?


#1 – As mulheres mudaram a ciência?


Duração: 01:40


Data: 06/03/2017


Produção: Douglas Lopes e Márcio Jarek


Livros, filmes e notícias mencionados no episódio:

  1. Artigos, livros e reportagens:




  • SCHIENBINGER, L. O Feminismo Mudou a Ciência? Tradução de Raul Fiker. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

Resenha da obra por Eliane Moura Silva (Revista de Estudos da Religião – REVER da PUC-SP). Disponível em: http://www.pucsp.br/rever/resenha/londa01.htm

  1. Filmes:
  • AS SUFRAGISTAS. Direção: Sarah Gavron, Produção: James Schamus. Reino Unido: Pathé, 2015, cor, 106 min.
  • ESTRELAS ALÉM DO TEMPO. Direção: Theodore Melfi, Produção: Theodore EUA: FOX Pictures, 2016, cor, 127 min.

Trilha sonora utilizada:


Se você é compositor, envie a sua trilha para sonorizar o Hiperbólico através do email contato@hiperbolico.com.br


Sugestões para aprofundamento sobre o tema:

  1. Livros:
  • BEAUVOIR, S. O Segundo Sexo. Tradução Sérgio Milliet. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.
  • BUTLER, J. Problemas de Gênero: Feminismo e subversão da identidade. Tradução Renato Aguiar. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.
  • FOUCAULT, M. História da Sexualidade, 1: A Vontade de Saber. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.
  • História da Sexualidade, 2: O Uso dos Prazeres. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.
  • História da Sexualidade, 3: O Cuidado de Si. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

Megafono