Hiperbólico

Quem somos?

Pergunta interessante. Pergunta profunda e filosófica. Mas deixando de lado muitos “ês” e “porquês” podemos dizer que o Hiperbólico é feito por pessoas comuns que buscam, contrariamente, sair um pouco desse comum para pensá-lo de modo crítico e livre.

Objetivamente, o Hiperbólico visa a democratização dos recursos teóricos e metodológicos da filosofia na avaliação dos mais variados assuntos que cercam as pessoas cotidianamente. Visa, com isso, popularizar os saberes tidos como “acadêmicos”, aqueles produzidos nas universidade e centros de pesquisa, colocando nossos ouvintes, expectadores e leitores em contato com uma variedade de perfis de pesquisadores, de teorias e de conceitos do mundo filosófico e científico.

Entendemos que popularizar e democratizar a filosofia significa tornar mais presente o exercício da reflexão, da interrogação, do questionamento, enfim, da dúvida. O próprio nome desse nosso canal de escritos, de áudios e de vídeos na internet remete a esse peculiar aspecto da filosofia. O termo hiperbólico faz menção ao exercício de inquirições e de questionamentos inesgotáveis que qualquer sujeito pode realizar a respeito de tudo que o cerca e mesmo em relação a si mesmo. Por esse motivo, nós do Hiperbólico buscamos não nos contentarmos com algum posicionamento já estabelecido, algo dogmático, mas sim promover a abertura, o diálogo e a reflexão constante que colocam o conhecimento em movimento. Assim nosso lema, situado no interesse em colocar sempre as “perguntas em movimento”.

Com o objetivo de promover esse movimento, disponibilizaremos diversos conteúdos produzidos por diferentes pessoas comprometidas com certa atitude filosófica questionadora, uma “atitude hiperbólica”. Essas contribuições serão periodicamente oferecidas através das seguintes seções:

PODCAST: Quinzenalmente, nas segundas-feiras, uma questão cotidiana será tratada por nós, coordenadores do Hiperbólico, e por convidados mais que especiais e especializados.  Você pode assinar o feed do podcast e nos acompanhar por aqui mesmo pelo site ou pelo aplicativo de smartphone de sua preferência.

O Hiperbólico conta com muitos colaboradores e convidados e é coordenado por Douglas Lopes e Márcio Jarek.

Douglas Lopes é pai da Estela, poeta e professor de filosofia com mestrado sobre filosofia da mente. Se alguém quiser conferir suas “credenciais mais formais” segue o link de seu currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7818615950975683

Márcio Jarek é igualmente professor de filosofia com mestrado e doutorado sobre o pensamento do filósofo alemão Walter Benjamin. Seu currículo Lattes pode ser acessado no seguinte link: http://lattes.cnpq.br/4520414020505730

Educação Universitária e Educação Primária e Secundária

Assine:

Ver todos episódios

#3 Por que filosofia? A filosofia e a reforma do Ensino Médio

#3 – Por que filosofia? A filosofia e a reforma do Ensino Médio
Saudações caros e caras ouvintes do Hiperbólico!

Agradecemos imensamente o sucesso que esse embrionário canal de divulgação e discussão de ideias filosóficas está fazendo! E esse sucesso é devido às suas escolhas e disposição em prestigiar nosso trabalho. Mais uma vez, somos muito gratos.

Assim, com muita satisfação levamos a vocês o terceiro episódio do Hiperbólico.

Esse episódio, mais que sério e grave, aborda a importância do ensino de filosofia na sociedade e discute as implicações da recente medida de reforma do Ensino Médio na presença, na condução e no valor da filosofia em nossas escolas.

Para debater conosco este tema urgentíssimo, e que a nosso ver não cabe em apenas um episódio do Hiperbólico, contamos com a presença de Delcio Junkes, doutor em filosofia e professor do departamento de educação da Universidade Federal do Paraná.

Como nos episódios anteriores, em sintonia com a discussão sobre a importância da filosofia e os desafios impostos pela reforma do Ensino Médio, trazemos os blocos “Cotidianidades” e “Catatau”. Na seção “Cotidianidades”, analisamos uma recente pesquisa britânica sobre as vantagens que o ensino de filosofia produz na educação como um todo. Já no bloco “Catatau”, apresentamos uma breve sinopse do livro “Filosofia e Educação: ensaios sobre autores clássicos”, organizado pelos pesquisadores Marcos Francisco Martins e Ascísio dos Reis Pereira.

Continuamos a lembrar que esse episódio, assim como os anteriores, apresenta um trabalho colaborativo que está em permanente construção e revisão, por esse motivo, suas observações, sugestões e críticas ajudam a tornar esse canal cada vez melhor.

Uma ótima escuta a todos e todas!

Douglas e Márcio

Megafono