IGP Mentor

Assine:

Ver todos episódios

Usando a emoção certa durante o treino de IGP

Para cada seção (faro, obediência ou proteção) existe uma emoção certa a ser aplicada. E dentro de cada seção, cada exercício também tem a sua emoção certa. Por exemplo: se durante o trabalho de proteção o treinador fica apenas como um “admirador” do desenvolvimento do seu cão, segurando a guia e estático como um poste, ele não consegue uma boa comunicação com seu cão e acaba deixando o cão trabalhar sozinho, fazer todo o serviço. Outro equivoco, é o treinador se comportar de forma contrária, ou seja, estimular muito o cão com voz, agitação corporal demasiada, e desestabilizar o cão que poderá entrar em um alto grau de excitabilidade, provocando uma desestabilidade nervosa ou excesso de agitação. Na obediência, vejo treinadores treinarem seus cães por “telepatia”, trocando informações via “Bluetooth”, ou seja, continuam como meros espectadores. E no faro, ai a “coisa” complica mais um pouco, pois, a emoção é oposta à obediência e proteção, pois, é necessário concentração, mas, com a dose certa de motivação!

Megafono