MARÉ ALTA podcast

o podcast semanal da baixada que faz a análise crítica e debate os fatos e notícias que pegam pra geral


Megafono
https://www.megafono.host/podcast/mare-alta
Youtube
https://www.youtube.com/c/MARÉALTApodcast
Spotify
https://open.spotify.com/show/5wsFXyIEL06YUNtufDrkmL
Google Podcasts
https://podcasts.google.com/feed/aHR0cHM6Ly9mZWVkLm1lZ2Fmb25vLmhvc3QvbWFyZS1hbHRh
Deezer
https://www.deezer.com/br/show/1803262
Facebook
https://www.facebook.com/podcast.mare.alta
Instagram
@podcast.mare.alta

Notícias, Comentário de notícias e Sociedade e Cultura

Assine:

Episódios

Maré Alta dando um tempo prá manutenção...

Um recado sobre nossa "parada de manutenção"

Aproveita e ouve na íntegra a música base da nossa vinheta: "Chora Doutor" de Germano Mathias, do disco "Sambas Pra Seu Governo"

Até breve!

FIM da CPI + “MERCADO NERVOSO COM TETO FURADO”- Maré Alta #44

CPI termina e aponta crimes: e agora? Analisamos a motivação, trajetória e relatório final da CPI projetando o que vem daqui pra frente.

Desde o anúncio do Auxílio Brasil furando o teto de gastos o mercado anda “nervoso”, o dólar sobe e a bolsa cai. Mas quem é e como age essa misteriosa entidade “mercado”? Um áudio vazado do banqueiro André Esteves nos ajuda a explicar isso quase didaticamente. 

No final o “Esculacho do Plínio Marcos” dando da bordoada nas patifarias da semana.

O som da semana é da banda inglesa Angelic Upstarts. No auge do ultraliberalismo de Thatcher e da ascensão do fascista “National Front” a banda teve importante papel na mobilização da juventude trabalhadora inglesa de esquerda e na criação do festival “Rock Against Racism”. O álbum é “Anthems Against Scum” (Hinos Contra a Escória), coletânea de 2001.

PRATO VAZIO, BANDEJA VAZIA: a fome no país do “agro” e a bandeja sem carne que a China não compra - Maré Alta #43

Gente remexendo lixo por todo país, disputa por ossos e pelancas em caminhões de restos. Qual a causa da fome que aumenta no país do “agro”, que para muitos é o “celeiro do mundo”? Quais as consequências na saúde física e mental? Do outro lado - no país que tem mais boi que gente -, a carne cada dia mais cara é vendida em bandeja vazia. Ao mesmo tempo, a China suspende as importações do Brasil, maior produtor mundial do produto. 

Fechamos com o “Esculacho do Plínio Marcos” pras mancadas semanais.

A trilha sonora é o álbum “Planeta Fome” de Elza Soares. Lançado de 2019 tem como tema os diferentes "Brasis", de quem vive do privilégio e de quem vive no país da fome.

CIÊNCIA E PESQUISA PRÁ QUÊ? O corte de verbas no CNPQ - Maré Alta #42

Nessa semana conversamos sobre o corte de verbas na pesquisa feita no orçamento do CNPQ vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Qual o efeito sobre as pesquisas em andamento? Qual a relação entre pesquisa, ciência e o atual estado da nossa economia? Seria uma “vingança” do governo federal contra cientistas e pesquisadores? Um “cancelamento” dos que apuram os “fatos” e invalidam as “narrativas” delirantes do bolsonarismo?

Não pode faltar o “Esculacho do Plínio Marcos” pra quem rateou feio na semana.
 
No som do episódio vamos de “Caixa de Ódio” (2009) de Arrigo Barnabé, DVD gravado ao vivo onde ele interpreta clássicos de Lupicínio Rodrigues.

FUGINDO DO BRASIL: gente que tenta, dinheiro que passa - Maré Alta #41

O programa dessa semana debate o número cada vez maior de brasileiros e estrangeiros que aqui viviam deixando o país, muitos tentando entrar nos EUA e sendo deportados. Quem também foge do país é o “capital” dos ricaços que - legal ou ilegalmente (a exemplo do Ministro da Economia Paulo Guedes) -, procura paraísos fiscais livres de impostos e cobertos por sigilo.   

Na reta final chega o “Esculacho do Plínio Marcos” pra quem merecia pagar um pouco pelas mancadas.

O disco da vez é o clássico “Alucinação” (1976) de Belchior.

VIDAS SECAS: 1000 dias de Bolsonaro - Maré Alta #40

O Brasil completa 1000 dias sob a presidência de Jair Bolsonaro. Dentre as mil e uma regressões que o país vivencia optamos por destacar algumas marcas essenciais desse governo que por um lado produz um clima de “crise permanente” e por outro faz emergir o pior de um Brasil agroexportador que seca tanto a saúde, o salário e os direitos do povo quanto as florestas e rios, produzindo fome e inflação.  

E sempre tem o “Esculacho do Plínio Marcos” prá quem pisa feio na bola.

O disco da vez é “Vivo!” (1976) de Alceu Valença, gravação de uma apresentação no Teatro Teresa Rachel (RJ).

SAÚDE: o caso da Prevent Senior - Maré Alta #39

Conversamos sobre os absurdos praticados pela Prevent Senior contra seus pacientes, o uso político da “pesquisa” com o “kit covid” por Bolsonaro e como a lógica de mercado na área da saúde pode se tornar ameaçadora e adotar práticas típicas do nazismo. 

 

Fechamos com o “Esculacho do Plínio Marcos” mandando a real pros vacilos da semana.


 O som nessa semana é da história banda Skatalites, uma das maiores referências do Ska. 

MORADIA: o direito e a luta - Maré Alta #38

Essa semana Maré Alta conversou com Gabriela Ortega (Movimento Despejo Zero e Direitos Humanos José Martí) sobre a questão de moradia na Baixada Santista e no Brasil, as políticas (ou falta delas) de moradia do poder público e as diversas lutas por um teto que acontecem pela região.

Fechamos com o “Esculacho do Plínio Marcos” mandando a real pros vacilos da semana.

O som é de Toinho Melodia, sambista nascido em Pernambuco (1950), morador de São Paulo desde os 11 anos. Toda uma vida nas escolas e comunidades de samba paulistanas. Em 2018 gravou o primeiro álbum, “Paulibucano”, com pérolas finas de sua trajetória de décadas.

7 de SETEMBRO de BOLSONARO: “truco” ou escalada golpista? - Maré Alta #37

E chegou o dia 7 de Setembro. Fiasco ou “sucesso” do bolsonarismo? Como foram os atos da esquerda no mesmo dia? Como reagiram STF, Congresso, partidos? Os caminhões do agro em Brasília e nos bloqueios de estrada. Como reagirá o “andar de cima” e o que farão os debaixo daqui prá frente? 
 
Fechamos com o “Esculacho do Plínio Marcos” apontando as mancadas da semana.
 
O disco da semana é “Rosa do Povo” (1976) de Martinho da Vila. O clássico poema de Drummond, que dá nome ao disco, é a faixa principal cantada por ele e João Nogueira. Vale conferir de cabo a rabo.

TERRAS INDÍGENAS e o MARCO TEMPORAL - Maré Alta #36

Falamos do que diz a Constituição de 1988 sobre os direitos indígenas às terras e demarcações e a “inovação” do “marco temporal” defendido por ruralistas e mineradores que será julgada pelo STF num contexto de mobilização indígena ocupando Brasília e proximidade das manifestações pró e contra Bolsonaro em 7 de Setembro.

Fechamos com o “Esculacho do Plínio Marcos” apontando as mancadas da semana.
 
 O som dessa semana é Ñande Reko Arandu - Memória Viva Guarani (2000), coletânea de cantos dos povos guaranis.

Próxima página

Megafono