Universo Literário

Assine:

Ver todos episódios

Confúcio, o "Senhor Propagador da Cultura, Sábio Supremo e Grande Realizador" (大成至聖文宣王)

Confúcio, o "Senhor Propagador da Cultura, Sábio Supremo e Grande Realizador" (大成至聖文宣王)
==============================
  • Esta é a semana em que se relembra a morte de Nietzsche (dia 25) e se comemora os nascimentos de Hegel (dia 27), John Locke (29), Aleijadinho, Michael Jackson e Ingrid Bergman (dia 29) e da escritora Mary Shelley (dia 30).
  • Mas o tema de nossa semana é um pensador que influenciou profundamente a história da humanidade e cuja obra reestruturou a China com suas ideias sendo o norte do país durante mais de 25 séculos. Suas ideias e frases até hoje encontram sentido e carregam ensinamentos práticos e morais interessantes. Estamos falando daquele que é conhecido no ocidente como Confúcio.
  • Confúcio é a forma latina de se dizer Kǒng Fūzǐ ou K'ung-fu-tzŭ (entre outras formas) e é o nome do pensador e filósofo chinês nascido no século VI, dia 27 de agosto de 551 a.C) em Tsou, uma pequena cidade no estado de Lu, hoje Shantung na região nordeste da China. Provavelmente filho de um militar já senil com uma adolescente de 15 anos. Ele nasceu em uma época em que a China não possuía leis gerais ou autoridades reconhecidas, ou seja, um período conturbado da história do país com muitas guerras e insegurança política.
  • Confúcio embora considerado bastardo e com condições de vida ambíguas e mesmo sem ser rico, teve uma educação sofisticada. Era um jovem curioso e interessado que estudava muito. 
  • Seu pensamento sempre foi voltado para três coisas: a política, entendida também como prática, a ética e as tradições. Embora vivesse em uma sociedade estratificada, sem ascensão social aparente, ele ensinava a todos acreditando que poderia nivelar a todos através da educação, uma ideia revolucionaria para a época. Era contra a tirania dos governantes, acreditando que um líder deveria ser ponderado e liderar por virtude e por exemplos sendo mais rigoroso consigo próprio que com os governados.
  • Não sem razão é que o confucionismo é usado até hoje como modelo de gestão empresarial no oriente. Era um pensador e filósofo prático, pouco preocupado com questões metafísicas, ao contrário de seu contemporâneo também muito importante, Lao Tsé, criador do Taoísmo
  • Confúcio conseguiu ascender socialmente na sociedade estratificada chinesa da época passando de pastor, vaqueiro e funcionário público até a contador na administração local, negócio para poucos na época. Casou-se com Chi-Kuan e teve um filho chamado K’ung Li.
  • Em 530 a.C., preocupado com os problemas sociais de sua comunidade, abre uma escola onde se estudavam textos antigos e teorias do governo onde se usava um método muito parecido com o socrático, mesmo tendo milhares de quilômetros e algumas décadas entre os dois.
  • Em sua escola, Confúcio instruía os alunos em Literatura, História e Filosofia além de treiná-los para a carreira política. A escola além de rigorosa tinha uma ritualística bem rígida. Sua filosofia se baseava nos princípios Ren, humanidade (altruísmo); Li, ou cortesia ritual; Zhi, conhecimento ou sabedoria moral; Xin, integridade; Zhing, fidelidade e Yi, justiça, retidão, honradez. Cada princípio, segundo ele, pretendia resolver aspectos ausentes ou decadentes na sociedade.
  • Confúcio buscou um pensamento que buscava a redenção do estado, mediante a correção do comportamento individual e suas doutrinas foram a base da China por quase dois milênios! Foi portanto, um dos homens mais influentes da história. vale muito a pena conhecer o pensamento, a vida e a obra de confúcio. Seu sistema filosófico é seguido hoje por mais de 6 milhões de pessoas ao redor do mundo(inclusive como religião). Há 4 frases de Confúcio que, além de famosas, trazem verdades pujantes e servem de apoio em nosso dia-a-dia. São elas:  Não corrigir as próprias falhas é cometer a pior delas”. “Nada é bastante para quem considera pouco o suficiente”. “A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros” e, a mais famosa, “Não faça aos outros aquilo que você não quer que seja feito a você”.
  • Livros sobre as doutrinas de Confúcio: os analectos, Confúcio: as lições do mestre e “a doutrina do meio” facilmente encontráveis em livrarias, sebos ou em formato digital.

Megafono